sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Devaneios


Contemplo o cacho oval da uva
Pensamentos furtivos engolem-me

O bago da uva
Testículo

O bago do útero
Óvulo

O bago do olho
Íris

O bago do pênis
Glande

O bago do abdômen
Umbigo

No tempo das uvas erógenas
Meu olho macula-me
Pornográfica (mente)



Autor: Lauro Sérgio Machado Pereira

2 comentários:

  1. Poema muito bom...
    Blog ficou muito legal..
    Todo mundo ama a 7ª arte..
    Cinema é tudo de bom!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Ton!
    Concordo com você.
    Abraço!

    ResponderExcluir